Monthly Archives: Agosto 2007

Para vestir toda família

Rare 1

RARE2

2 comentários

Filed under Lifestyle, Moda e design, Tolerância

Grafite de brasileiros dá cara nøva a castelo do séc. XIII

Os Gêmeos Kelburn

(updated 04/09)Depois de levar a arte das ruas para o restrito mundo das galerias, a dupla de grafiteiros paulistanos Gustavo e Otávio, mais conhecidos como os Gêmeos, juntaram forças com a grafiteira Nina e ainda Nunca (é o pseudônimo do cara) para dar mais vida ao cinza opaco da idade média. É que os artistas foram convidados por descendentes de uma família nobre escocesa para pintarem um castelo herdado de seus antepassados.

Segundo matéria da revista Sneaker TRIP, os propietários tiveram a idéia quando souberam que a fachada do castelo teria que ser restaurada em quatro anos. Enquanto a data não chega, Alice e David Boyle, filhos do conde Glasgow, resolveram convidar os brasileiros para encabeçar o The Graffiti Project, como batizaram a brincadeira, que teve apoio de instituições governamentais.

Para ver álbum de fotos no flickr com o resultado final da obra clique aqui.

Jr*

1 Comentário

Filed under Arte, Lifestyle

(re)loading…

Depois de um mês tenso de readaptação e buscas por meu novo apartamento em SP acho que enfim posso retomar práticas rotineiras. Aliás nunca pensei que fosse sentir tanta falta assim da detestada rotina. Estou falando, entre outras coisas, de voltar a escrever aqui com mais frequência. Também fiz algumas mudanças no layout para dar mais inspiração. Além do header novo (uma montagem feita com foto original de Aymeric Giraudel), tem um link na barra lateral para a página do blog no Last.fm, onde criei uma rádio misturando de tudo, de Britney à Nina Simone e Strokes. E também resolvi colocar links divididos por “editorias” para sites externos que têm a ver com a proposta do blog. Então é isso.

Jr*

Deixe um comentário

Filed under Conversa

Sexy Jacobs?

Marc Jacobs 1

Vítima de especulações na web por sua mudança de visual, o estilista norte-americano Marc Jacobs soltou o verbo em entrevista para a publicação OUT Magazine.

Desde sua aparição durante a semana de moda de Paris em junho, Jacobs virou assunto em blogs de fofocas por sua forma física mais esbelta, cabelinho mais arrumadinho e abandono dos óculos fundo de garrafa.

Na matéria, o estilista que divide o tempo entre NY e Paris (onde comanda a equipe de criação para a Luis Vuitton), afirma que está seguindo uma dieta brava e que pratica esportes por ao menos duas horas diárias, sete dias por semana.

Os saudosistas do Jacobs de visual estranho, nerd e que foge das fotos terão que se conformar agora com um novo Jacobs mais gostosinho e auto-confiante, mesmo que ele insista em dizer que ainda se acha muito inseguro.

Mais fotos e o link para a matéria original (em inglês) na segunda parte do post.

Jr*

Continue lendo

1 Comentário

Filed under Lifestyle, Moda e design

Filme israelense mistura questão gay com conflito religioso

The Bubble

Juntinho com a chegada do aguardado Os Simpsons às telonas brasileiras, a partir do dia 17 de agosto, outro filme menos circuitão chega chegando. Trata-se de The Bubble, longa israelense dirigido por Eytan Fox.

Ambientado em Tel Aviv, o filme conta a história de três jovens que dividem um apartamento no bairro moderno da cidade. Noam, vendedor de discos, Yali, gerente de um restaurante, e Lulu, aspirante a estilista, formam um trio cosmopolita e descolado que ignora os conflitos que os rodeiam.

É com a chegada de Ashraf, um palestino com quem Noam se relaciona, que o grupo se vê em contato direto com a questão árabe-judaica que atormenta Israel. Nesse momento medo, angústia, desespero, desilusão e revolta surgem colocando em questão a esperança e o amor.

The Bubble é um ótimo filme para ver um pouco como vivem os jovens israelenses meio a eterna guerra religiosa local e a outros dilemas universais, como a homosexualidade.

Também funciona para refletir sobre realidades equivalentes no Brasil. Mesmo sem disputas e atentados religosos, é nítido como algumas pessoas (eu me incluo) vivem em bolhas por aqui. Com certeza é muito mais fácil nos fecharmos em nossas boates, bares e cafés da região dos jardins e outras áreas gay-friendly de São Paulo a encarar a homofobia e os dilemas socioeconômicos de nosso país.

PS: Eytan Fox é o cara responsável pelo filme Delicada RElação (Yossi & Jagger), apresentado no festival de Berlim (2003).

PS2: A atriz Daniela Wircer, no papel de Lulu, é fenomenal!

Jr*

2 comentários

Filed under Cinema, Tolerância

Presente de dia dos pais

cowboy.jpg

Cidade do interior, com vocação agrícola, valores machistas e conservadores. São algumas características da minha terra natal, uma cidadezinha situada no coração do cerrado brasileiro. Cinco anos se passaram desde quando deixei meu estado e vim para São Paulo fugindo de alguns problemas. Só hoje, com meus vinte e poucos anos, consegui voltar e assumir minha homosexualidade aos que mais amo. A resposta foi o presente mais importante que já ganhei na vida: o apoio do meu pai.

Depois de ouvir histórias de outras pessoas que enfrentaram o mesmo dilema, acabei acreditando que é a mãe quem mais compreende um filho gay. Mas contrariando essa lógica e todo o contexto sociocultural desse Texas brasileiro, posso dizer que fui premiado com um pai compreensível.

Ele já era meu herói por sua história de vida. De família pobre abandonou a escola antes de concluir a oitava série. Mas esse homem chucro com poucas ambições na vida ralou muito para poder dar aos filhos o que a ele não foi permitido.

E que bom é expandir ainda mais minha admiração ao ouvi-lo dizer que está pronto para me defender se for preciso, que acredita em mim quando explico que se trata de algo natural, que nada nos afastará, e que inclusive, a revelação talvez possa até nos aproximar mais.

Quantos momentos me senti sozinho? Será que se o tivesse procurado mais cedo teria tido o mesmo apoio? Será que subestimei o homem que me colocou no mundo? A verdade é que não quero quebrar a cabeça com dores do passado. Vou mesmo é aproveitar o alívio e conforto trazidos por essa conversa tantas vezes adiada.

Irônico foi ter tido esse diálogo meio a uma das mais machistas e ortodoxas celebrações populares que conheço, a famosa festa do peão. Enquanto a cidade se divertia com versinhos que pregam que homem foi feito para gostar de mulher e cachaça, eu ouvia frases carregadas de valores humanos e universais. Por que em qualquer lugar do mundo vão sempre existir pessoas de caráter, sensibilidade, humildade e respeito. Obrigado pai por ser uma dessas pessoas.

Jr*

4 comentários

Filed under Conversa, Tolerância