Pornô cult? Blog estréia seção de entrevistas com ator pornô francês François Sagat

François Sagat

Ele saiu de casa com 18 anos deixando para tràs a pacata vida do interior para estudar moda em Paris. Chegou a trabalhar em alguns dos melhores ateliês de costura da cidade, como Jeremy Scott, Givenchy e Balenciaga. Também ajudou no styling de editoriais de moda para as revistas V Magazine e Vogue, além de fazer bicos como auxiliar de fotografia para Mario Testino e Karl Lagarfeld.

Mas esse não é o perfil de uma nova promessa do mundo da moda. Mesmo com a habilidade para desenhar e toda bagagem adquirida nos anos dedicados à indústria fashion, François Sagat só saiu do anonimato após apostar suas fichas no efêmero e segregado mundo pornô.

Com sua bizarra tatuagem que imita um corte militar de cabelo, performances de tirar o fôlego, olhar misterioso e uma expressão ao mesmo tempo rude e fria, Sagat materializou o fetiche de muitos consumidores da pornografia gay.

Não demorou para que esse francês de 1,75m e corpo sarado assinasse contrato de exclusividade com os maiores estúdios do gênero nos Estados Unidos, onde foi premiado como melhor performer do ano na última edição do GAYVN Awards, uma espécie de Oscar do pornô.

Recentemente Sagat experimentou uma curiosa volta ao mundo fashion estrelando divertida campanha para a última coleção outono inverno do estilista alemão Bernard Wilhelm. Confira o que o rei do fetichismo e do couro falou à reportagem sobre sua vida excêntrica:

Blog do Júnior: Em pouco mais de dois anos você saiu do anonimato para se tornar estrela do pornô gay e chegou a ser eleito performer do ano. Você acha que já fez tudo nesse universo?

Acho que não. Sou modelo exclusivo há dois anos, no início para a Raging Stallion e atualmente para a Titanmen. Ter um contrato é vantajoso a longo prazo e evita de ter que rodar muitos filmes no decorrer do ano, o que zela pela qualidade da minha filmografia. Trabalhando para a mesma empresa eu acabei evoluindo dentro de um estilo interessante mais ao mesmo tempo restrito. Eu passo uma imagem dura, ligada ao tema do couro e do fetiche. Sou bastante visto, mas na mairoria das vezes sob o mesmo registro, sem muitas variações. Eu penso que ainda posso me renovar e fazer coisas diferentes, mas para isso será necessário trabalhar para diversas pessoas.

Blog do Júnior: Durate as gravações já aconteceu de se empolgar e se deixar levar pelo tesão?

Nunca perdi o controle. Nunca houve um parceiro que me atraísse 100%. A escolha do parceiro é muito difícil, varia conforme a disponibilidade, a nacionalidade, a orientação sexual e para quem a pessoa trabalha. Sem falar da pressão em torno de você. Não dá para se deixar levar, entende? É um trabalho de verdade, uma verdadeira composição. Nós somos cortados a cada 5 minutos. Não tem prazer, não tem tesão. Muito fatores influenciam: as mudanças na luz, o tempo filmando, a alquimia entre os modelos, o cansaço, a ereção que deve ser mantida. Atualmente estou filmando o novo filme de Bruce Cam, o diretor da Titan, e posso te garantir que é bem difícil. Não há tempo para se divertir, muito menos para “se empolgar”. E ainda tenho que me levantar super cedo.

Blog do Júnior: Na industria pornô uma carreira nunca é muito longa. O que pensa em fazer quando o “hype” passar?

Sinceramente, estou pouco importando com isso. Eu nem faço muita questão de ganhar rios de dinheiro como alguns de meus colegas, que só pensam no business. Eu não faço por dinheiro. E nem ganho tanto na verdade. Todos me dizem que sou estúpido e que poderia estar super rico, mas minha praia não é gerenciar minah carreira. Vou vivendo cada dia. Se amanhã acabar e eles não me quizerem mais tudo bem. Nada disso tem importância para mim. Eu vivo sempre pronto a voltar a viver uma vida normal, sem extravagâncias comme era antigamente, mesmo sabendo que por alguns anos não daria para voltar completamente ao normal. Eu sou rodeado de pessoas nefastas e manipuladoras. Na hora certa eu posso desaparecer sem pedir a opinião de ninguém. Eu vou trabalhando e no futuro eu quase nem penso. Muita gente o faz por mim mas dentro de seus proprios interesses, nunca se preocupando com os meus. Eu respeito os acordos que assumo mas na hora certa não se ouvirá mais falar de mim. Ou sim mas de outra forma.

François Sagat 2

Blog do Júnior: O que é preciso para te paquerar na vida real?

Tem que ser gentil e natural. Não adianta ir muito além disso. Eu adoro gente direta, mas que não seja grosseira. Prefiro que vá direto ao ponto ao invés de me soltar os violinos e tentar fazer a linha gentleman romântico. Eu não acredito nisso. Estão tirando onda com minha cara? Detesto quando o fazem comigo. Principalmente comigo. Não comigo!! Eu gosto dos brutos ou desajeitados mas seguros de si. Isso me faz balançar.

Blog do Júnior: E o que te faz se apaixonar por alguém?

Para me apaixonar é necessario que a pessoa evite valorizar o que sou e o que faço. Tem que ser ela mesmo lógico. Vai ser necessário algum tempo também. É bem progressivo comigo. Mas antes de tudo uma boa química sexual é primordial. É preciso transar, transar e transar novamente. Aí depois vemos no que vai dar, discutimos e nos conhecemos um pouco mais. Eu sei que não parece muito romântico mas eu posso ser doce e romantico sim. Eu adoro caras melancólicos, com um ar meio triste. Caras que sofreram sempre possuem mais charme que alguém super feliz. Eu prefiro os perfis mais sombrios. A experiência de alguém que já sofreu algo na vida é muito mais atraente. Isso se percebe no rosto, no olhar. Claro que é preciso momentos de alegria. Não sei se todo mundo entende o que eu estou querendo dizer, mas pessoas muito felizes soam falsas e isso não me seduz.

Blog do Júnior: E como é a relação com sua família? Como reagiram quando se lançou no mundo pornô?

Normalmente, ou seja, não gostaram. Não me surpreendeu. Se eu tivesse um filho que fisesse filmes pornôs eu não ficaria feliz. Minha família é bem pequena. Minha mãe e minha irmã. É tudo! Então foi mais fácil de contar. Elas não gostaram, mas tudo está melhor agora porque muita coisa interessante acontece ao redor do pornô. Outros universos se interessam por mim agora, como a moda, alguns artistas e bons fotógrafos. E isso é gratificante tanto para mim quanto para minha mãe, que espera que eu pare com o pornô rápido e vá fazer outra coisa. A pornografia foi meu segundo coming-out e o mais doloroso para minha família. Antes disso, com 19 anos, eu assumi que era gay.

Blog do Júnior: Fale um pouco sobre a época em que trabalhava na indústria da moda? Por que não deu certo?

Não funcionou por que não fui perseverante o suficiente. Não tinha mais força e energia para continuar. Poderia ter dado muito certo, já que trabalhei para os melhores. Mas eu não passava de um assistente, sem muita paciência e muito imaturo. E principalmente devido ao pouco dinheiro para me sustentar. Eu fiz uma escola de moda durante três anos e depois fui assitente para Paco Rabanne, Tierry Mugler, Jeremy Scott, Givenchy e Balenciaga. Também já tinha feito muitos estágios paras as Fashion-Weeks de Paris. Depois fui assitente em styling para as revistas V magazine e Vogue. Também ajudei Carine Roitfled alguns meses e já trabalhei em tomadas ao lado de Mario Testino, Inez Van Lamsweerde e Karl Lagerfeld. Então simplesmente parei. Muito trabalho, falta de consideração e pouca grana.

Blog do Júnior: Você experimentou um volta ao mundo da moda há poucos meses. Como rolou o convite para fazer a campanha do estilista Bernard Wilhelm?

Ele me achou através de uma amiga em comum do mundo da moda. Sua assistente simplesente me ligou propondo o acordo. Eu aceitei na hora. Eu já tinha cruzado com Bernard duas ou três vezes. Nos conhecíamos de vista. Eu adorei o trabalho porque nunca imaginaria que fosse repercurtir tanto, até na imprensa dita “não gay”. Teve um bom impacto. A gente fez tantas outras fotos geniais que nunca foram mostradas, é uma pena. Eu vejo esse trabalho como uma zoação. Mostramos que com humor podemos sempre ganhar. Eu não gosto de me levar muito a sério. Isso permitiu a muitas pessoas me descobrirem ou de mudarem de opinião ao meu respeito. E também me permitiu de ir contra à imagem fria e glacial que cultivo nos filmes.

Blog do Júnior: Quais seus estilistas preferidos e quais compra para si próprio?

Nicolas Ghesquiere é o melhor. Já há muito tempo ele faz um trabalho incrível para a Balenciaga. É maravilhoso. Ele pode parecer um pouco arrogante devido toda a pressão midiática em torno dele mas quando você o conhece ele é muito engraçado e extremamente culto. Mas eu nunca mais o vi desde que parei de trabalhar para ele. Karl Lagerfeld tabém é inacreditável e excepcional no que faz para a Chanel. E o personagem em si me seduz muito. Eu adoro vê-lo falar. Mas eu nunca compro roupas de estilistas famosos. São muito caras para mim. Com exceção de Nike e Adidas, mas isso não tem muito a ver. E graças a Deus não estou nem aí. Não me interessa. Eu sou homem, não uma Prima Donna. Um jeans Abercrombie da estação já me satisfaz.

François Sagat 3

Blog do Júnior: O que você não abre mão na sua vida?

A musculação. Ir à academia todos os dias. Quando eu paro fico completamente louco. É como droga. Fora isso minha independência. Eu detesto depender dos outros, como por exemplo durante as filmagens. Eu gosto que me deixem em paz.

Blog do Júnior: Você já ficou com algum brasileiro?

Ahhh, sim. Bem mais que um. Os brasileiros são muito sexy. E vocês têm a pele tão suave e doce.

Blog do Júnior: O que conhece sobre o Brasil?

Eu nunca fui ao Brasil. É um dos meus sonhos. Eu sei que irei em breve. Eu conheci algumas pessoas em Paris, isto é, jovens brasileiros. Eles são lindos. Eu fico imaginando aí no Brasil como deve ser. O que eu conheço sobre o Brasil? A Gisele Bunchen, os documentários e fotos de Mario Testino, o carnaval. E é tudo. Eu sei que é bem clichê. Sinto muito, vou ter que ir aí te fazer uma visita.

Blog do Júnior: Você gostaria de mandar algum recado para seus fãs brasileiros?

Estou chegando!!! Me esperem e a gente faz amor…

Jr*

8 comentários

Filed under Entrevistas

8 responses to “Pornô cult? Blog estréia seção de entrevistas com ator pornô francês François Sagat

  1. introspective

    Adorei a entrevista! Estou pensando em fazer um comentário sobre ela no blog, linkando para os meus leitores virem conferi-la🙂

  2. Jr

    EBA!!!!! Que bom que curtiu….faça isso sim… links são sempre be vindos!..

  3. Oi Júnior, tudo bem? Eu sou fã do Sagat e adorei a entrevista, simplesmente sensacional. Gostei tanto que coloquei um link desta entrevista incrível em meu blog. Um grande abraço prá você!

  4. ele é mesmo muito cool. adorei a entrevista

  5. Pingback: Longe do pornô, François Sagat chega à mídia “straight” «

  6. Pingback: Não é fácil dizer tchau….. «

  7. I love Raging Stallion Studios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s