Category Archives: Conversa

Não é fácil dizer tchau…..

Out Of Order

Quando comecei este blog prometi que iria mantê-lo vivo ao menos por um ano, independente do número de leitores, críticas ou qualquer outra coisa. A idéia era que ele funcionasse como embrião de algo maior, uma espécie de laboratório que culminaria em um site profissional ou revista gratuita, que por sua vez seria meu trabalho de conclusão de curso para a faculdade (btw, sou estudante de jornalismo da USP).

O tempo passou e a idéia do TCC foi perdendo força. Não parecia mais tão inovadora. Revistas “gays”, como a Junior e a DOM, surgiram no Brasil cobrindo parte do buraco no mercado editorial com o qual pensava dialogar. Contudo, meu tesão pelo blog só aumentava. Me sentia orgulhoso de fazer algo com as próprias mãos e com total liberdade. De falar de coisas que eu gostava sem compromisso nenhum. Até fiz um cartão de visitas com a URL, email para contato e a imagem do header do blog. Com o passar do tempo percebi que postar funcionava quase como uma terapia. Quando não postava ficava mal.

Do primeiro post, publicado em abril de 2007, até hoje, o Blog do Junior acumulou cerca de 30 mil visualizações. Fomos linkados em sites legais, como Erika Palomino, Mix Brasil, além de diversos outros blogs. Algumas coisas publicadas aqui chegaram a ser impressas, como a mega visitada entrevista com o François Sagat, e até proposta de anunciante eu recebi (nem cheguei a respondê-los). Foi graças ao blog que também consegui um ótimo estágio.

Mas a verdade é que o tempo anda pouco e, além do estágio, também estou tocando outro projeto grande, um documentário que é minha nova proposta de TCC. Postar aqui ficou cada vez mais difícil. Confesso que rola uma frustração. Afinal, me habituei a ter idéias e imediatamente pensar “isso é bom para o blog”. Agora mesmo gostaria de atualizar a página do blog no flickr com fotos de uma exposição do Gilbert & George que vi nos EUA. Mas ao mesmo tempo não me sinto bem escrevendo posts burocráticos. Quem ler os primeiros posts vai perceber como eles eram mais soltos e divertidos. É a falta de tempo que me obriga a passar a informação de forma seca e direta. Não gosto!

Por tudo isso, e também por que nos próximos meses preciso absolutamente estar focado na produção do filme, resolvi “fechar” o Blog do Júnior. Snif! Ao menos temporariamente esta página não será mais atualizada. O site continuará no ar, na esperança de que uma vez passada a tempestade eu consiga voltar a postar aqui. Por enquanto, fica meu tchau e muito obrigado aos que investiram alguns minutos de suas navegações lendo minhas maluquices. Valeu queridos!

Foto de Naiaforever

Jr*

7 comentários

Filed under Conversa

Sexxxquenta atrasado!!!!… Lindstrom

Atmosférica e ao mesmo tempo meio tensa, a música I Feel Space, do Lindstrom, é a top 1 do meu playlist atual de alguns dias (por que tem que ser tão rápido né?). Simplesmente surreal. Eletronic music com uma dose da sensualidade da disco resultando em puro prazer digital. Embarque na Apollo 8, primeira missão espacial humana a chegar à órbita lunar.

Jr*

Deixe um comentário

Filed under Conversa, Música

Me sentindo….

O Blog do Jr bombou de visitas esse findi e agora eu estou me achando. Responsabilidade total dos meninos do site de notícias gay acapa.com que linkaram essa humilde URL em uma matéria especial sobre o dia do blog, comemorado no dia 31 de agosto. Tks guys!!!

1 Comentário

Filed under Conversa

(re)loading…

Depois de um mês tenso de readaptação e buscas por meu novo apartamento em SP acho que enfim posso retomar práticas rotineiras. Aliás nunca pensei que fosse sentir tanta falta assim da detestada rotina. Estou falando, entre outras coisas, de voltar a escrever aqui com mais frequência. Também fiz algumas mudanças no layout para dar mais inspiração. Além do header novo (uma montagem feita com foto original de Aymeric Giraudel), tem um link na barra lateral para a página do blog no Last.fm, onde criei uma rádio misturando de tudo, de Britney à Nina Simone e Strokes. E também resolvi colocar links divididos por “editorias” para sites externos que têm a ver com a proposta do blog. Então é isso.

Jr*

Deixe um comentário

Filed under Conversa

Presente de dia dos pais

cowboy.jpg

Cidade do interior, com vocação agrícola, valores machistas e conservadores. São algumas características da minha terra natal, uma cidadezinha situada no coração do cerrado brasileiro. Cinco anos se passaram desde quando deixei meu estado e vim para São Paulo fugindo de alguns problemas. Só hoje, com meus vinte e poucos anos, consegui voltar e assumir minha homosexualidade aos que mais amo. A resposta foi o presente mais importante que já ganhei na vida: o apoio do meu pai.

Depois de ouvir histórias de outras pessoas que enfrentaram o mesmo dilema, acabei acreditando que é a mãe quem mais compreende um filho gay. Mas contrariando essa lógica e todo o contexto sociocultural desse Texas brasileiro, posso dizer que fui premiado com um pai compreensível.

Ele já era meu herói por sua história de vida. De família pobre abandonou a escola antes de concluir a oitava série. Mas esse homem chucro com poucas ambições na vida ralou muito para poder dar aos filhos o que a ele não foi permitido.

E que bom é expandir ainda mais minha admiração ao ouvi-lo dizer que está pronto para me defender se for preciso, que acredita em mim quando explico que se trata de algo natural, que nada nos afastará, e que inclusive, a revelação talvez possa até nos aproximar mais.

Quantos momentos me senti sozinho? Será que se o tivesse procurado mais cedo teria tido o mesmo apoio? Será que subestimei o homem que me colocou no mundo? A verdade é que não quero quebrar a cabeça com dores do passado. Vou mesmo é aproveitar o alívio e conforto trazidos por essa conversa tantas vezes adiada.

Irônico foi ter tido esse diálogo meio a uma das mais machistas e ortodoxas celebrações populares que conheço, a famosa festa do peão. Enquanto a cidade se divertia com versinhos que pregam que homem foi feito para gostar de mulher e cachaça, eu ouvia frases carregadas de valores humanos e universais. Por que em qualquer lugar do mundo vão sempre existir pessoas de caráter, sensibilidade, humildade e respeito. Obrigado pai por ser uma dessas pessoas.

Jr*

4 comentários

Filed under Conversa, Tolerância

É hora de dizer tchau

Paris

Antes de mais nada esse blog nunca teve a pretensão de ser um “diário pessoal”. Meu objetivo não é contar minha vida e sim destacar informações que acho relevantes e divulgar coisas das quais gosto. Mas resolvi abrir uma exceção com este post melancólico. É que não dá para ignorar o turbilhão de coisas passando pela minha cabeça nesse exato momento, que antecede a minha volta ao Brasil depois de um ano vivendo na França.

 

Na verdade é difícil descrever o que esse ano foi para mim. Certo é que foi um ano inesquecível, de muito aprendizado, de muitas descobertas, de muita festa, de muito trabalho também e principalmente de muita INSPIRAÇÃO. Acho que essa é a melhor palavra para descrever o que vivi nesses últimos 12 meses.

E quando você está inspirado você está seguro de si próprio. É assim que me sinto agora. E voltar parece ideal para testar a força desse novo eu mas também dá um certo frio na barriga. Voltar talvez permita colocar em prática a tal inspiração mas também pode significar cair na real e ver que seus sonhos estão longe de serem alcançados. Enfim uma sensação ambígua de “agora é a hora” com o medo de regredir ou de voltar atrás.

Não sou mais o Jr de um ano atrás. Mas talvez, ao voltar para casa, tenha que fazer concessões que me distanciarão do Jr de agora. Só espero que não sejam muitas.

Bom isso já está ficando bem chato. Quanta choradeira! Já basta o desespero na hora de despedir de todos aqui. Ninguém os conhece, claro, e nem eles poderão entender esse texto em português, mas acho importante citar os nomes mesmo assim. Meu top five conta com os eternos Piere Henri, Luc e David, e com as novas aquisições Jeremie e Bertille. Amigos que deixei na França. Não esquecerei dos bons momentos juntos.

Vou curtir o resto do vôo vendo fotos desse ano que passou, me afundando nessa depressãozinha que vai lavar a alma. Depois vai ser fácil chegar novo em folha em São Paulo.

PS: fiz a cagada de falar para todo mundo que chego em guarulhos às 7h30, quando na verdade será 4h30 da manhá!!!! Que desespero!!!!!

Jr*

3 comentários

Filed under Conversa