Category Archives: Entrevistas

Menino de ouro… conheça Ari Gold

Desde criança sob os holofotes do showbusiness, Ari Gold teve que escolher a independência musical para cantar o amor entre homens.

Ari Gold

Não fosse o conservadorismo da indústria fonográfica norte-americana, talvez Ari Gold fosse hoje o novo Justin Timberlake ou Kaney West. Com músicas pop de levada R&B, grooves somados a uma voz suave, além do carisma e a preocupação estética típicos de um popstar, Ari só não está no patamar dos cantores supracitados por falar do amor entre dois homens em suas letras. Após chamar a atenção da mídia gay em 2001 com seu disco de estréia, o bonitão chega ao terceiro álbum mantendo intactos o orgulho de ser gay e o espírito “do it yourself” (faça você mesmo).

Transport System, como foi batizado o novo disco, é o primeiro lançado fora de sua própria gravadora, a Gold 18, que publicou seus dois primeiros albums. A independência no início da carreira se justifica pela bem resolvida sexualidade de Ari, que negou propostas de grandes gravadoras que o pediam para “ficar dentro do armário”.

Atualmente com 30 anos, Ari começou sua carreira ainda na infância. Com cinco anos, chamou a atenção da família ao cantar no bar mitzvah (espécie de baile de debutantes para meninos judeus) de seu irmão. Chegou a gravar 400 jingles, além de ter dublado e atuado em séries da TV. Até um backing vocal para Diana Ross esse filho de judeus ortodoxos tem no currículo.

O precoce atrito entre a cultura judaica e o showbusiness quando criança e o posterior conflito sexualidade versus imposições do mercado da música, são alguns dos temas discutidos na entrevista que Ari cedeu ao Blog do Junior. Veja a conversa de pois do pulo.

Continue lendo

Deixe um comentário

Filed under Entrevistas, Gay, Música

Pornô cult? Blog estréia seção de entrevistas com ator pornô francês François Sagat

François Sagat

Ele saiu de casa com 18 anos deixando para tràs a pacata vida do interior para estudar moda em Paris. Chegou a trabalhar em alguns dos melhores ateliês de costura da cidade, como Jeremy Scott, Givenchy e Balenciaga. Também ajudou no styling de editoriais de moda para as revistas V Magazine e Vogue, além de fazer bicos como auxiliar de fotografia para Mario Testino e Karl Lagarfeld.

Mas esse não é o perfil de uma nova promessa do mundo da moda. Mesmo com a habilidade para desenhar e toda bagagem adquirida nos anos dedicados à indústria fashion, François Sagat só saiu do anonimato após apostar suas fichas no efêmero e segregado mundo pornô.

Com sua bizarra tatuagem que imita um corte militar de cabelo, performances de tirar o fôlego, olhar misterioso e uma expressão ao mesmo tempo rude e fria, Sagat materializou o fetiche de muitos consumidores da pornografia gay.

Não demorou para que esse francês de 1,75m e corpo sarado assinasse contrato de exclusividade com os maiores estúdios do gênero nos Estados Unidos, onde foi premiado como melhor performer do ano na última edição do GAYVN Awards, uma espécie de Oscar do pornô.

Recentemente Sagat experimentou uma curiosa volta ao mundo fashion estrelando divertida campanha para a última coleção outono inverno do estilista alemão Bernard Wilhelm. Confira o que o rei do fetichismo e do couro falou à reportagem sobre sua vida excêntrica:

Blog do Júnior: Em pouco mais de dois anos você saiu do anonimato para se tornar estrela do pornô gay e chegou a ser eleito performer do ano. Você acha que já fez tudo nesse universo?

Acho que não. Sou modelo exclusivo há dois anos, no início para a Raging Stallion e atualmente para a Titanmen. Ter um contrato é vantajoso a longo prazo e evita de ter que rodar muitos filmes no decorrer do ano, o que zela pela qualidade da minha filmografia. Trabalhando para a mesma empresa eu acabei evoluindo dentro de um estilo interessante mais ao mesmo tempo restrito. Eu passo uma imagem dura, ligada ao tema do couro e do fetiche. Sou bastante visto, mas na mairoria das vezes sob o mesmo registro, sem muitas variações. Eu penso que ainda posso me renovar e fazer coisas diferentes, mas para isso será necessário trabalhar para diversas pessoas.

Continue lendo

8 comentários

Filed under Entrevistas